domingo, 17 de fevereiro de 2019

Sapatinhos Decorados


Adoro sapatos! principalmente quando são diferentes do habitual, coloridos ou até um pouquinho extravagantes.
Apaixonei-me pela babucha que abre a edição, com paetês e flor.


Procurei muito uma parecida para "tentativa e erro" e não encontrei. Então farei minha tentativa com sapatilha de lona mesmo.
Quando a obra estiver terminada postarei aqui. Enquanto isto uma seleção de ideias  começando pelos chinelos que bordei.


Tênis personalizado fica  uma gracinha. Pode ser bordado, pintado, ou receber colagens.


Este com pés diferentes é muito original. Pode ser pintado a mão ou com decalque colado.

Brilhos e glitter estão em alta. Este é fácil de fazer. Pincelar a cola para tecido, ou couro e polvilhar com o glitter.  Dê preferência ao biodegradável. O meio ambiente agradecerá.


Todinho bordado a mão. Um luxo.


Tênis branco ou prata está virando tendência até entre as noivas.


Estilo floral Folk está sempre em alta. Este bordado tão perfeitinho até parece feito a máquina, mas o feito a mão tem um valor ...

Sapatilhas são o curinga que todas queremos não é?


Com esta dá pra brincar de sereia...


Uma sapatilha no estilo babucha. Bordada em fio, e pelo brilho fio de seda.


Maravilhosa. Exige uma certa paciência, entretanto é possível reproduzir. Quase uma tapeçaria.


Angelical. Pérolas e rendas. Ficaria linda numa noiva não? Bordada ou colada.


Pedrarias. Fantástica num visual despojado, com jeans, ou mais comportado acompanhando a sainha da balada.

Provavelmente bordada, porém nada impede que se use uma caneta para tecido ou mesmo pincel e tinta acrílica.


Mude a carinha daquela sandália básica com cola de sapateiro e pedrinhas para colagem. Podem ser encontradas em loja de artesanato ou lojas de peças para bijuterias. Estas lojas também oferecem opções diversas em colas.


E o scarpin tradicional fica de cara nova se receber uma colagem de pedrinhas no salto.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Pelerine, Estola, Poncho



Pèlerine ( fr)  ou peregrino é uma peça de vestuário popularizada nas peregrinações do século XIX . Era usada como casaco para viagem, cobertor para dormir ou sentar,  e até toalha de mesa nas refeições campestres.


Comum em todas as classes sociais com o passar do  tempo restringiu-se ao vestuário feminino,  uniformes militares como na Polícia Militar Francesa ( 1937 à 1967 ) e hábitos religiosos.


Geralmente de formato circular tem como objetivo cobrir os ombros. Foram confeccionadas em diversos materiais desde musselines e sedas até lãs e couros.
Pala é uma variação da pelerine, sem a abertura frontal.  Pode ser usada como proteção na chuva quando confeccionada em tecidos impermeáveis.


Puncho ou poncho é uma veste tradicional da América do Sul. O gaúcho do Sul do Brasil ainda usa ponchos em lã grossa para se proteger do vento nos pampas. É praticamente um cobertor com abertura para a cabeça.


Nas regiões andinas costuma ser feito com lã de alpaca, lhama ou vicunha. Muito coloridos e típicos.



Capas, algumas vezes chamadas de estolas, são vestimentas usadas para proteção ou enfeite há vários séculos. Na Grécia antiga mulheres costumavam usar longas e leves estolas. Também foi utilizada no vestuário masculino, em uniformes escolares e clericais.




Pilgrin,  poncho  e estolas estão bombando nas vitrines, nos mais variados tecidos, proporções, modelos e preços.
São relativamente fáceis de fazer e uma delícia de usar.
Para quem conhece os princípios básicos de costuras basta fazer o molde seguindo os diagramas e mãos a obra!
Se tesoura, agulha e linha não são o seu forte restam as técnicas de tricot e crochet ...









































Referências : Imagens disponibilizadas na internet de procedência identificada pelo logo da foto.

sábado, 19 de maio de 2018

O Casamento Real


Primeira Parte : A preparação

Cerimônias de casamento são belos eventos. Com ou sem pompa real, entretanto os eventos da realeza europeia esbanjam beleza.
No início do dia, 19 de maio de 2018 a rainha Elizabeth anunciou a concessão do título de Duque de Sussex ao neto Harry. Também foi presenteado pela Escócia e Irlanda do Norte com os títulos de Conde de Dumbarton e Barão Kilkeel. A noiva Meghan Markkle se tornará Sua Alteza Real a Duquesa de Sussex.


A bela Capela de Saint George está enfeitada com folhagens, peônias brancas, rosas brancas de jardim e outras flores brancas formando arcos que servirão de moldura para os noivos e convidados.
parte da decoração inclui dedaleiras com galhos de faia, bétula e choupo. O design é de Philippa Craddock.


Meghan Markle será conduzida até a Igreja até a Igreja pela mãe, após percorrerá parte do caminho sozinha seguida pelo cortejo de pajens . Do meio para o final do corredor será acompanhada pelo Príncipe Charles.


Roteiro Oficcial

"09.00 - Membros do público que foram convidados para assistir ao dia do casamento a partir do recinto do Castelo de Windsor começam a chegar.


09.30-11.00 - Os convidados do casamento chegam à famosa Torre Redonda do Castelo, entram na capela pela Porta Sul e ocupam seus lugares.

11.20 - Membros da família real começam a chegar e entrar pela varanda da Galiléia,alguns a pé e outros de carro.

11.40 - Harry e padrinho, o duque de Cambridge, chegam à porta oeste da capela, recebida pelo reitor de Windsor. Eles provavelmente chegarão a pé, passando pelos milhares de espectadores convidados para os jardins do castelo. O momento dará a Harry a chance de reconhecer os 200 representantes de instituições de caridade com as quais ele está associado, reunidos no Claustro da Ferradura na parte inferior das escadas.


11.42 - A mãe de Markle, Doria Ragland, chega ao Galilee Porch e é recebida pelo Deão de Windsor.

11h45 - O Príncipe de Gales chega ao pórtico da Galiléia.

11.52 - Seguindo o protocolo, a Rainha será o último membro da família real a chegar para o serviço de casamento.


11.59 - Markle chega de carro à West Steps da capela, de seu alojamento noturno no Cliveden House Hotel em Taplow, Berkshire. A Sra. Markle passará pela Nave por conta própria seguida por suas damas de honra e pajens que incluem a Princesa Charlotte e o Príncipe George, antes de serem acompanhadas por Charles pelo corredor do Quire.

12.00 - O serviço começa.

13h00 - O serviço termina e os recém-casados ​​emergem nas Escadas Ocidentais da Capela. Eles serão dispensados ​​para sua procissão  de carruagem através de Windsor por membros de ambas as famílias. A congregação sairá da capela para ver o casal sair antes de ir ao St. George's Hall para uma recepção na hora do almoço oferecida pela rainha.

13.05 - A procissão de carruagem pelas ruas de Windsor possivelmente começará neste horário levando 25 minutos.

19.00 - Noivos partem do Castelo de Windsor para a recepção noturna na Frogmore House, organizada pelo Príncipe de Gales."


A multidão se acumula desde as primeiras horas da manhã para apreciar o cortejo dos noivos e da família real. Muitos pernoitaram para garantir os melhores lugares. Famílias inteiras ostentando as cores do reino Unido, inclusive mascotes .


E todos aguardam ... 



...que venham  os noivos!



Segunda Parte: A cerimônia


Após os convidados, antes da rainha Elizabeth, o príncipe Harry e seu irmão se posicionam na Igreja aguardando a noiva.


Meghan se dirige ao casamento acompanhada da mãe, que muito emocionada está  discretamente vestida,  cabeça  coberta com  casquete simples sem  adornos.
Alias é bom lembrar que casquete é o tipo de chapéu, com ou sem adornos, que se posiciona  como uma boina. Sem abas, redondo ou oval , geralmente colocado  num lado da cabeça.
Fascinator é um adorno para cabeça frequentemente incluindo pedras e plumas. Voilette é um pequeno véu ou rede que encobre parte ou todo o rosto. Pode estar preso nos cabelos por fivela, flores ou pedraria.


A linda noiva seguiu a mesma linha de discrição num vestido clean de linhas simples com decote canoa e tripla camada de organza sob a saia.


Design de Clare Waight Keller de Givenchy Couture.  O véu que encobria  o rosto e a tiara real ( joia de origem russa da rainha Mary) tinha cinco metros de comprimento decorado com rendas  e bordados representando a flora de cada um dos 53 países da Commonwealth.


Daminhas e pajens acompanhados pela  Duquesa Kate muito elegante num vestido Alexander McQueen, que foi usado na cerimônia de batizado da pequena princesa Charlotte.

Princesinha  Charlotte uma daminha super charmosa.


O pajem encantador que roubou algumas cenas...exibindo um lindo sorriso de janelinhas.


Elegante e discreta a mãe da noiva estava em verde clarinho com flores estampadas na saia do vestido.


Firme nos seus mais de 90 anos a rainha mãe vestia o tradicional costume colorido em verde vibrante acompanhado pelo chapéu que exibia flores roxas. E levava a sempre fiel bolsa preta . Ou seria melhor dizer "bolsa código", pois afirma-se que dependendo da posição da bolsa  assessores podem entender as vontades ou intenções da rainha.



E seguem as festividades do casamento com o almoço oferecido pela rainha Elizabeth e a noite uma recepção oferecido pelo príncipe Charles. Para um número restrito de aproximadamente 200 convidados.


Embora nestas comemorações sejam permitidas  somente fotos oficiais sabe-se que o bolo de casamento foi feito por Claire Ptak, dona da confeitaria Violet Bakery, em Hackney, na Inglaterra. Ela criou um bolo de limão orgânico e flor de sabugueiro, recheado com cobertura americana (creme de manteiga) e decorado com flores selvagens.


A ideia é reproduzir no sabor o frescor da primavera e os convidados receberão como lembrança comemorativa  uma caixa com  parte do bolo .